Super Danieli Promo Tri
CLIMA

Julho deve ter as massas de ar frio mais intensas do inverno


01-07-2022 - 13:09
COMPARTILHAR
icon-facebook icon-twitter icon-whatsapp
260 visualizações


Sérgio Baun


Sensações negativas marcaram a madrugada e amanhecer desta sexta-feira (1º). Em, Vacaria os termômetros registraram 3°C com sensação de -2,9°C, enquanto Canela alcançou 4,9°C, com sensação de -0,6°C, de acordo com a Climatempo. O frio que marca o primeiro dia de julho já adianta o que os gaúchos podem esperar para o mês, que tem previsão de dias gelados, geada e, inclusive, neve.


Conforme a Climatempo, os modelos meteorológicos indicam que durante o mês de julho são esperadas as massas de ar frio mais intensas do inverno. A primeira a atingir o Rio Grande do Sul deve ser antes do fim da primeira quinzena, que poderá provocar geada em muitas áreas do Estado. Mas é na segunda quinzena que os termômetros vão despencar.


O frio mais intenso virá na segunda metade do mês, também com chance de geada moderada a forte, especialmente na Serra. A previsão é de que a próxima onda de frio intensa para o Sul do Brasil aconteça nos últimos 10 dias do mês de julho, quando terá uma queda acentuada de temperatura, que seguirá até o início de agosto. Também há possibilidade de neve nas áreas serranas. Apesar do frio intenso, as temperaturas devem ficar, de uma forma geral, dentro do esperado para esta época do ano.


Chuva


Depois de um mês que terminou com chuva abaixo da média no Sul do RS, na Campanha, no Litoral e com o menor volume de chuva dos últimos três anos em Porto Alegre, segundo a Climatempo, a tendência para julho de 2022 é que chova dentro a abaixo da média em quase todo o Estado. A exceção deve ser a região da Fronteira Oeste, próximo ao Uruguai, que deve receber mais de chuva do que o esperado para esta época do ano.

MAIS LIDAS DA SEMANA

MAIS LIDAS DA SEMANA

VER MAIS NOTÍCIAS

OPINIÃO

TOP 10