Raul Aita Artusi: o tapejarense por trás da plataforma de resgate || 100e7 FM - A Rádio do Seu Coração
Bykis institucional
GERAL

Raul Aita Artusi: o tapejarense por trás da plataforma de resgate


15-05-2024 - 08:18
COMPARTILHAR
icon-facebook icon-twitter icon-whatsapp


Nos últimos dias, a crise que assola o Rio Grande do Sul devido aos temporais apresenta múltiplas facetas e repercute de maneiras diversas. Desde os esforços intensos para resgatar pessoas e animais até a busca por locais adequados para realocá-los e a logística das doações, a situação é complexa. Mais de 1,9 milhão de habitantes do estado foram impactados pelas enchentes, com 70.000 buscando abrigo e 337.000 desalojados.


Neste cenário caótico, a comunidade de inovação gaúcha, também atingida pelos eventos, mobiliza seus recursos e conhecimentos para mitigar o sofrimento. Segundo dados da plataforma Distrito, o estado abriga 956 startups ativas, sendo mais da metade localizadas na capital.


Destacando-se nesse esforço, a história do tapejarense Raul Aita Artusi, proprietário do escritório de desenvolvimento urbano Oasi, em Passo Fundo, ganha destaque. Junto com sua esposa, Marina Barbosa Grando, criou a plataforma "Pedidos de Ajuda POA + Reg. Metropolitana", conectando aqueles que precisavam de resgate aos que prestavam esse serviço, fornecendo informações em mapas das áreas afetadas. Ao longo dos dias, a página foi acessada por mais de 55.000 pessoas, entre pedidos de socorro, verificação de voluntários e aqueles que acompanhavam os dados.


Um dos relatos mais tocantes foi o de uma mulher grávida resgatada, que deu à luz poucos dias depois. Artusi enfatiza que a maioria dos pedidos veio da região metropolitana, como Porto Alegre, Canoas e Eldorado do Sul. Ele expressa a esperança de que a plataforma logo não seja mais necessária, indicando uma diminuição nos pedidos de resgate.


Além de Artusi e Grando, outros profissionais, tanto do Rio Grande do Sul quanto de outros estados como Paraná e São Paulo, uniram-se ao esforço. Um exemplo é o SOS RS, uma plataforma criada para organizar informações sobre abrigos disponíveis e necessidades específicas de doações. Com mais de 1.000 voluntários, a iniciativa está ajudando tanto na parte tecnológica quanto nas operações diárias nos abrigos.


Enquanto isso, no Tecnopuc, centro de inovação em Porto Alegre, startups como a WebMed estão oferecendo serviços essenciais. A WebMed lançou o "ShortMed SOS Enchentes", proporcionando triagem online e encaminhamento médico para as vítimas. Com mais de 300 médicos e especialistas de todo o país, o serviço é gratuito e oferece atestados, receitas e medicamentos.


Enquanto isso, a startup Vakinha, sediada em Porto Alegre, registrou um recorde no número de doações, atingindo R$ 65 milhões até o momento. A colaboração com o humorista Badin Colono e o programa de humor Pretinho Básico contribuiu para essa campanha, destacada como "A Maior Campanha Solidária do RS".


Apesar dos desafios, a solidariedade e a inovação emergem como luzes de esperança em meio à escuridão da crise. A colaboração entre indivíduos, empresas e organizações demonstra a resiliência do povo gaúcho diante das adversidades.

MAIS LIDAS DA SEMANA

MAIS LIDAS DA SEMANA

VER MAIS NOTÍCIAS

OPINIÃO